Para que serve o colágeno?

COMPARTILHE AGORA MESMO

Ter uma pele firme, com muita força, brilho e elasticidade. O que é comum até nossos 25, 30 anos, começa a fazer parte apenas de nossa lembrança. O passar das décadas costuma vir acompanhado não só de cabelos brancos, mas também de rugas e linhas de expressão.

Afinal, o que causa esse fenômeno? Digamos que esses incidentes são causados pelo colágeno. Ou melhor, pela falta dele. Tipo especial de proteína, o colágeno é o responsável por manter nossas células unidas, principalmente em áreas como a pele, a cartilagem e os ossos.

Colágeno: o que é?

O colágeno é produzido por nosso organismo, e alguns eventos podem estimular em excesso essa produção, ou até mesmo fazer com que ele desapareça do organismo. No entanto, é a partir dos 25 anos que sua produção começa a decair naturalmente.

Nessa fase, quando entramos oficialmente na idade adulta, a pele fica menos elástica, surgem as primeiras rugas e linhas de expressão e nossos ossos, articulações e cartilagens começam a ficar mais frágeis.

Tipos de colágeno

O colágeno é uma proteína tão complexa que pode ser encontrada de até 20 formas diferentes em nosso corpo. Por exemplo, nos órgãos, o colágeno aparece sob a forma de gel, enquanto nos tendões ele pode ser percebido como fibras apertadas, que fornecem resistência a essa estrutura.

Onde podemos obter o colágeno?

O colágeno, em geral, é um produto de origem animal, extraído de regiões como a pele, as cartilagens e os tendões de aves, suínos e bovinos, dando origem ao colágeno hidrolisado, um suplemento muito consumido.

No entanto, existem alguns alimentos que, quando consumidos, podem ajudar o corpo a obter colágeno naturalmente.

Um bom exemplo é a gelatina. Além de ser um alimento com poucas calorias, ela faz muito bem para a pele, os cabelos e as unhas.

Outro alimento rico em colágeno são as carnes, importantes fontes de proteínas, assim como os ovos. Já as frutas cítricas e os vegetais de cor verde-escura são ricas em vitamina C, uma substância que ajuda o corpo a sintetizar as proteínas consumidas. São essas proteínas que, mais tarde, irão se converter em colágeno.

Outra boa fonte de colágeno natural são as frutas vermelhas. Além de vitamina C, elas são antioxidantes. Ao combater o envelhecimento precoce, elas protegem o corpo contra a falta de colágeno.

Consumir porções de castanhas, nozes e amêndoas também ajuda a obter o colágeno naturalmente, já que elas são ricas em vitamina E, um composto que ajuda na produção da proteína e contém, ainda, ácidos graxos, mantendo sua pele sempre firme.

Outro componente importante para a produção do colágeno, a lisina pode ser encontrada em laticínios, carnes, peixes, frutos do mar, ovos, tofu e na quinoa. Peixes ricos em ômega 3, como o salmão, também não podem ficar de fora da dieta, já que eles impedem que o colágeno seja produzido em menor quantidade pelo corpo.

O enxofre, presente no alho, na cebola, nas azeitonas e no pepino, por exemplo, não deve ficar de fora da alimentação, assim como a vitamina A, que quando consumida junto com o enxofre ajuda o corpo a produzir mais fibras de colágeno e elastina, dando firmeza à pele.

Já o licopeno, presente no tomate, na melancia, na acerola e em outros alimentos de tom vermelho reduz a produção da colagenase, enzima que destrói o colágeno.

Quais os benefícios do colágeno?

O colágeno é uma substância tão importante em nosso organismo que seus benefícios vão muito além de ter uma pele lisinha, sem rugas, manchas ou linhas de expressão.

Essa proteína é a responsável por fortalecer estruturas como as unhas e os cabelos, deixando-os mais fortes, mais espessos, com brilho e ajudando ainda em seu crescimento.

Além disso, o colágeno ajuda também a prevenir lesões e reduzir as dores provocadas pela artrose, osteoporose e nas articulações, muito comuns quando chegamos à terceira idade, graças à hidratação fornecida aos tecidos das articulações, que permanecem com grande elasticidade.

O colágeno é importante também para prevenir lesões em atletas de grande rendimento, já que essas pessoas costumam expor seu corpo a grandes esforços.

Um bom nível de colágeno no organismo ajuda, ainda, a ter ossos mais fortes e saudáveis, prevenir o surgimento de celulite e estrias, manter os músculos mais fortes e com boa tonicidade e melhorar também o funcionamento do sistema linfático.

Como repor o colágeno perdido com a idade?

Com o passar dos anos, nosso corpo vai naturalmente produzindo menos colágeno. Isso é uma realidade até mesmo para quem faz uma boa alimentação, consumindo todos os produtos que listamos alguns parágrafos antes.

Por isso, depois dos 30 anos, é recomendável o consumo de suplementos de colágeno, o colágeno hidrolisado, para equilibrar os níveis da proteína no organismo e evitar o aparecimento de doenças e retardar os efeitos do envelhecimento.

Além disso, fazer a reposição do colágeno pode ser recomendado também para quem está em algum processo de emagrecimento ou está com dificuldades de cicatrização. Isso porque as fibras de colágeno estimulam também a produção de “pele nova”, fator crucial para quem precisa se recuperar de alguma cirurgia ou tem grandes lesões a curar.

Para colher esses efeitos positivos, a recomendação é de que seja ingerido de dez a vinte gramas de colágeno hidrolisado em sua forma em pó. O produto pode ser diluído em sucos, leite ou iogurte.

Além desta forma de apresentação, o colágeno hidrolisado pode ser encontrado em cápsulas ou balas de goma, e seus efeitos aparecem de dois a três meses após o início do tratamento.

 

 

 

 

 

 

O que é colágeno hidrolisado?

COMPARTILHE AGORA MESMO

Ter uma pele firme, sempre jovem e livre de rugas e marcas de expressão é o sonho de toda mulher, principalmente daquelas que já passaram dos vinte anos, que é quando as primeiras linhas começam a surgir.

Para recuperar o vigor da pele, reduzido pelo passar do tempo, muitas mulheres acabam recorrendo a suplementos alimentares, alguns deles sem sucesso. Já outros não só fazem muito sucesso como cumprem o que prometem.

Um dos queridinhos das mulheres que querem permanecer jovens por muito tempo é o colágeno hidrolisado. Você já ouviu falar nesse produto? Gostaria de saber o que ele faz e porque é tão mágico?

Então esse texto é para você. Aqui contaremos tudo o que você precisa saber sobre o colágeno hidrolisado e como ele pode mudar a sua vida.

O que é o colágeno hidrolisado?

O colágeno hidrolisado é um suplemento alimentar produzido a partir da cartilagem do boi. A ingestão desse produto ajuda o organismo a produzir mais colágeno, beneficiando principalmente as mulheres de meia idade já que, com o passar do tempo, nosso corpo passa a produzir esse elemento em menor quantidade.

O colágeno hidrolisado, depois de ingerido, tem um efeito cosmético sobre nossa pele e outras partes de nosso corpo. Por exemplo, ele deixa a pele mais firme e mais elástica, fortalece nossas unhas e nossos cabelos e ajuda, inclusive, a diminuir as dores nas articulações.

No entanto, para que faça o efeito adequado sobre o corpo, ele precisa ser tomado na idade correta. Por isso, o melhor período para experimentar o produto é a partir dos 25 anos, quando a produção natural do colágeno começa a diminuir, e os efeitos do envelhecimento tendem a se fazer mais presentes.

Qual a utilidade do colágeno hidrolisado?

Como dissemos antes, a partir dos 25 anos o corpo começa a envelhecer, e um dos sinais disso é a queda na produção do colágeno, que é o elemento responsável por deixar nossa pele mais firme.

Para equilibrar esses níveis de colágeno no corpo e garantir que a pele esteja sempre firme entra em cena o colágeno hidrolisado. A reposição desse produto ajuda a manter a pele firme e elástica, reduzindo o aparecimento das rugas e linhas de expressão.

Além disso, o colágeno hidrolisado ajuda, ainda, a prevenir doenças sérias, como a osteoporose, ou inflamações em tendões e cartilagens, comuns quando envelhecemos e nosso corpo fica mais frágil.

Outro uso muito comum do colágeno hidrolisado é em dietas, já que ele dá saciedade e evita que comamos mais do que realmente necessário, e pode ser empregado também para a regeneração dos cabelos e o fortalecimento das unhas, deixando-os menos quebradiços.

Quais os benefícios do colágeno hidrolisado?

Quando pensamos nos benefícios do uso do colágeno hidrolisado, a primeira coisa que costuma vir à nossa mente é o envelhecimento da pele, afinal ninguém quer ficar cheio de rugas antes dos 50, não é mesmo?

Mas tomar colágeno hidrolisado traz muito mais benefícios do que apenas ter uma pele mais jovem, firme e sem rugas ou linhas de expressão. Não acredita? Saiba quais as vantagens em usar o colágeno hidrolisado.

Regeneração dos músculos

Seja pelo passar da idade ou por uma alimentação deficiente, algumas estruturas de nosso corpo, como os músculos, podem perder consistência, ocasionando alguns problemas de saúde.

Por isso, ingerir o colágeno hidrolisado ajuda a regenerar a massa muscular, já que ele é rico em proteínas. As proteínas são as substâncias construtoras. São elas quem estimulam os músculos a crescer.

Emagrecimento

Ingerir cápsulas de colágeno hidrolisado é um ótimo incentivo para quem quer ou precisa emagrecer. Isso porque essa substância ajuda na saciedade, diminuindo a quantidade de comida que você ingere diariamente.

Melhora nossa estrutura óssea

O colágeno faz parte de nossos ossos e cartilagens mas, assim como todas as substâncias positivas, sua concentração acaba diminuindo com o tempo. Então, quando você consome colágeno hidrolisado ajuda a fortalecer sua estrutura óssea, mantendo ossos e cartilagens firmes por muito tempo.

Unhas e cabelos mais fortes

Quem ingere o colágeno hidrolisado tem cabelos e unhas mais fortes, já que a substância ajuda a reconstruir as fibras capilares e das unhas, deixando os muito mais bonitos e reduzindo a queda e quebra.

Reposição do colágeno perdido com a idade

Finalizando os benefícios do colágeno hidrolisado, tomar o suplemento ajuda o corpo a equilibrar os efeitos da perda da substância.

Quando começar a tomar colágeno hidrolisado?

Em geral, costuma-se dizer que o ideal é começar a repor o colágeno a partir dos 25 anos, quando começamos a envelhecer. Mas existem alguns sinais que reforçam a necessidade do colágeno extra, e que podem aparecer antes mesmo dos 25 (ou depois deles).

São sinais de alerta de que é hora de consumir o colágeno hidrolisado: cabelos com espessura menor; pele flácida e sem elasticidade; o aparecimento das primeiras rugas e linhas de expressão; surgimento de estrias; pele muito fina ou desidrata; redução da densidade óssea e, ainda, enfraquecimento das articulações e dos ligamentos.

Como devo tomar o colágeno hidrolisado?

Para que faça o efeito desejado, o colágeno hidrolisado deve ser ingerido da maneira correta e na dosagem indicada pelo seu médico. No entanto, o produto pode ser encontrado em diferentes formatos.

Um deles é o colágeno em pó, que também ajuda a emagrecer, dando maior sensação de saciedade. Ele deve ser consumido diluído em sopas, chás, sucos, na água ou iogurte.

Outra forma de consumir o colágeno hidrolisado é em cápsulas, que devem ser consumidas no horário que a pessoa preferir.  Esse tipo de colágeno pode ser encontrado, ainda, em formato de balas, jujuba ou gomas. Nesta forma, ele deve ser ingerido uma hora antes das principais refeições.

 

 

 

Colágeno – O que ele faz para nossa pele?

COMPARTILHE AGORA MESMO

Entre os suplementos alimentares, o colágeno é o queridinho da vez. Sites, propagandas em revistas, na televisão e também na internet propagam seus benefícios aos quatro ventos.

Esse produto seria capaz de, sozinho, devolver a firmeza da pele, deixando mulheres com mais de 30 anos com uma pele digna de adolescente. Por isso, as vendas de balas, colágeno em pó e cápsulas dispararam.

Todas as mulheres, sobretudo aquelas que já passaram da casa dos 30 anos, querem uma pele firme, jovem e sem nenhuma marca. Mas, afinal de contas, isso que dizem do colágeno é verdade? Ele faz realmente todos esses milagres? Afinal, o que o colágeno faz, de fato, para a nossa pele?

Se você já ouviu falar muito sobre essa substância e ainda não compreende muito bem seu funcionamento, ou duvida de tantos benefícios, então esse texto é para você. Aqui, contaremos de fato o que o colágeno faz por sua pele e porque você precisa dele agora mesmo.

O que é o colágeno?

O colágeno é uma proteína produzida pelo próprio corpo, sintetizada principalmente a partir dos alimentos que ingerimos, por isso é importante ter uma dieta equilibrada, que contemple todos os grupos alimentares e produtos ricos em vitaminas e sais minerais.

Presente em aproximadamente 25% de todas as proteínas existentes no organismo, o papel do colágeno é sustentar as células, mantendo-as unidas nos ossos, nas cartilagens, nos ligamentos e nos tendões.

No entanto, como em todos os processos envolvendo a produção de substâncias vitais para nosso desenvolvido e qualidade de vida, o corpo passa a produzir menos colágeno quando envelhecemos.

No caso, o decréscimo de produção começa a ser percebido a partir dos 25 anos, que é quando entramos na idade adulta. Essa redução é gradual, de 1% a cada ano.

O que o colágeno faz por nossa pele?

Quando em níveis adequados, o colágeno opera uma verdadeira revolução em nossa pele, tornando a mais hidratada, mais brilhante e até mesmo mais macia. E, quando combinada a outros elementos, esses efeitos são ainda melhores.

Por exemplo, no caso de uma alimentação rica em vitaminas A, C, E e zinco, com propriedades antioxidantes, há uma diminuição do envelhecimento, principalmente o precoce, reduzindo também rugas na região frontal do rosto e diminuição dos poros, além de manter sua pele sempre hidratada.

O colágeno ajuda, ainda, a reduzir o aparecimento de celulite, estrias e flacidez, importante não apenas para as mulheres que estejam na faixa dos 40 anos, como também aquelas que estão em processo de emagrecimento e lidam com os efeitos da perda de peso.

Quando é preciso começar a reposição de colágeno?

O consenso indica que a reposição do colágeno deve começar a partir dos 25 anos, que é quando o corpo começa, de fato a envelhecer.

No entanto, você pode começar essa posição quando notar o surgimento dos seguintes sinais: flacidez na pele, acompanhada de falta de elasticidade, surgimento de rugas, aparecimento de linhas de expressão e ressecamento da pele.

Como fazer essa reposição do colágeno?

A reposição do colágeno pode começar com uma boa alimentação, englobando todos os elementos que ajudam na produção dessa proteína pelo corpo. Não devem faltar na dieta alimentos como carnes vermelhas, peixes, ovos, leite e derivados como iogurtes, queijos brancos e frango sem pele.

É importante também consumir alimentos ricos em vitamina C, vitamina E, cobre, selênio, zinco e silício, mesmo para os vegetarianos.

No entanto, além de uma boa alimentação, é recomendável fazer uma suplementação com colágeno, para que esse nível seja equilibrado e sua pele possa aproveitar os benefícios prometidos pelo produto.

Formas de uso

A suplementação de colágeno pode ser feita em diferentes formas. Atualmente, existem produtos como pó, balas, chocolates, shakes, gelatinas, chás, iogurtes ou cápsulas ricos em colágeno.

Cada um desses produtos deve ser consumido de acordo com a posologia indicada pelo profissional de saúde. No entanto, pesquisas comprovam que o colágeno em pó é a forma mais eficaz de reposição.

Esse produto é mais eficaz, pois é rapidamente absorvida pelo corpo e contém alta quantidade de colágeno, dando mais firmeza e elasticidade à pele. Já a gelatina é uma das menos eficientes formas de reposição de colágeno, pois contém pouca quantidade da substância.

No entanto, quem opta pela reposição em cápsulas deve ingerir uma ou duas cápsulas do produto por dia, com um copo de água.

Além destas formas, existem também cosméticos que incluem colágeno em sua formulação. Esses produtos são ainda mais eficazes do que o colágeno ingerido, porque agem progressivamente nas camadas mais profundas da pele. 

Tratamentos estéticos

Além do suplemento ingerido ou sob a forma de cosméticos, a reposição do colágeno pode ser feita também com o auxílio de tratamentos estéticos. Alguns deles auxiliam na reposição do colágeno, pois estimulam o corpo a produzir essa proteína.

Um deles é a radiofrequência. Nesse tratamento, a pele recebe ondas de calor que aquecem os tecidos e estimulam a produção de novas fibras de colágeno. Esse tratamento é muito utilizado não apenas para dar firmeza à pele, mas também para combater a celulite e a gordura localizada, graças ao papel do colágeno.

Outra técnica estética que ajuda a repor o colágeno da pele é o laser de CO² fracionado. Neste caso, o tratamento remove a camada superficial da pele, instigando o corpo a produzir novas células e estimulando assim a produção do colágeno. Esse estímulo deixa não só a pele mais firme, como também retira rugas e linhas de expressão.

 

 

 

Colágeno é mesmo anti-idade?

COMPARTILHE AGORA MESMO

Prevenir o envelhecimento da pele, mantendo o rosto sempre jovem, livre de rugas e linhas de expressão é o desejo de toda mulher. Para isso, muitas de nós embarcamos em inúmeros tratamentos estéticos.

Alguns destes não trazem resultados, ou os resultados são muito pequenos. Já outros, não só param o tempo como também melhoram nossa qualidade de vida. Um exemplo disso é o colágeno.

Queridinho dos tratamentos estéticos, e um dos produtos mais utilizados em clínicas e ate mesmo em casa, o colágeno faz sucesso como um excelente anti-idade. Mas, é isso mesmo? O colágeno é capaz de parar a passagem do tempo? E como ele faz isso?

Se você está interessada em entender um pouco mais essa fama do colágeno, esse texto é para você. Aqui contaremos se o colágeno é realmente um maravilhoso composto anti-idade e como você pode se aproveitar de todo esse poder.

Colágeno e renovação celular

O colágeno é uma proteína produzida por nosso próprio organismo, originária, em boa parte, de nossa alimentação. Carnes, ovos e outros compostos ingeridos com frequência ajudam nesse processo, que ocorre da seguinte maneira.

As proteínas alimentares são quebradas em aminoácidos pelo organismo e, então, esses tijolos alimentares acabam se transformando no colágeno. O colágeno é uma espécie de cola, que tem um papel importantíssimo no corpo.

É ele quem faz com que as células de estruturas como nossa pele, os tendões, as articulações, os músculos, as unhas e os cabelos fiquem unidas. Sem o colágeno, essa estrutura “desmonta”, e nada fica mais firme.

É isso que acontece quando a produção do colágeno diminui e nossa pele perde o vigor, o brilho e a firmeza da juventude. A falta de colágeno também é a responsável pelo surgimento das indesejáveis estrias e celulite.

Benefícios do colágeno como anti-idade

O colágeno contém, em sua formulação natural, compostos como a hidroxiprolina, a glicina e a proalina. Juntas, estas substâncias são as responsáveis por manter a firmeza e a aparência rejuvenescida da pele.

Por isso, manter os níveis de colágeno em um patamar saudável é fundamental, pois essa proteína ajuda, ainda, na renovação da pele. Durante a criação de camadas novas, as antigas, mais velhas, são eliminadas.

Essa eliminação garante que sua pele permaneça jovem e firme, já que o colágeno estimula que as fibras da pele estejam sempre esticadas.

Além disso, o colágeno ajuda a manter sua pele sempre hidratada, o que contribui para que você tenha um aspecto muito mais jovem.

Quando é preciso repor o colágeno

Como sabemos, depois dos 25 anos, nosso corpo começa a entrar em um processo de envelhecimento natural. Nesta fase, os processos começam a ser menos dinâmicos, e a produção de componentes fundamentais para a vida perdem a força.

Um deles é o colágeno, cuja fabricação diminui 1% por ano depois dessa idade. Mas existem alguns sinais que podem indicar a necessidade de que você reponha os níveis de colágeno o quanto antes.

Por exemplo, quando você notar que sua pele está flácida e sem elasticidade, aparecem muitas rugas e linhas de expressão, surgirem estrias e sua pele estiver fina e desidratada.

Além disso, existem outros pontos que devem ser observados cuidadosamente, como os fios de cabelos mais finos, densidade óssea menor e enfraquecimento em ligamentos e articulações.

Como repor o colágeno perdido?

Para manter os níveis de colágeno sempre em patamares normais é preciso, inicialmente, fazer uma boa alimentação. Ingerir alimentos ricos em proteínas são o primeiro passo, afinal o colágeno vem de uma proteína.

Além de comer carnes, ovos e outros itens ricos em proteína, incluir alimentos ricos em vitamina C, um poderoso antioxidante, e vitamina A, que combate o envelhecimento, ajuda a potencializar não só a produção de colágeno como também sua ação no organismo como produto anti-idade.

Mas, em alguns casos, fazer uma boa alimentação não é o suficiente para equilibrar os níveis de colágeno em seu corpo, principalmente quando a idade começa a avançar. Aqui é preciso fazer uma suplementação com colágeno hidrolisado.

O que é o colágeno hidrolisado?

O colágeno hidrolisado é uma proteína extraída da pele, dos tendões e das cartilagens de animais, como aves e bovinos, e submetida a um processo de hidrólise, para que se torne, então, solúvel e possa ser absorvida pelo organismo humano.

Um bom exemplo de colágeno hidrolisado são as gelatinas. Ricas em aminoácidos elas não só fazem parte de nossa dieta alimentar, como também podem ser utilizadas em procedimentos estéticos aplicados nos cabelos, como em máscaras de restauração.

Tipos de suplementação

Para a pele, existem cosméticos com colágeno hidrolisado. Esses produtos, além de reduzir o envelhecimento, deixam a pele mais firme, mais saudável e com menos flacidez, pois eles ajudam a manter o tônus facial.

A suplementação com colágeno hidrolisado pode ser feita também com o produto em pó (uma colher de sopa por dia, diluída em chás, sopas, sucos, iogurtes ou água), cápsulas (quatro capsulas por dia), balas, jujubas ou gomas (uma unidade antes das principais refeições)Ç

Além destas alternativas de suplementação existem, também, tratamentos estéticos que estimulam seu organismo a produzir colágeno, forçando assim uma renovação celular e atuando como verdadeiros produtos anti-idade. Veja alguns deles.

Peeling químico

Muito indicado para mulheres com rugas mais profundas, o peeling químico provoca uma esfoliação na pele, fazendo com surjam células novas e estimulando a produção de colágeno, que cria novas fibras para dar sustentação à essa pele que surgiu.

Ácido polilático

Aplicado em pequenas quantidades, via injeções, o ácido polilático estimula a pele a produzir colágeno, acabando com a flacidez e diminuindo consideravelmente as rugas.

 

 

 

 

 

 

Colágeno – O que ele faz pelo cabelo?

COMPARTILHE AGORA MESMO

Quando pensamos em colágeno, a primeira coisa que vem à nossa mente são os benefícios que a substância traz para a pele. Nos muitos anúncios divulgados ouvimos falar sempre que o colágeno ajuda a deixar a pele mais firme, mais elástica, sem rugas e hidratada.

Mas, e os cabelos? Existe algum benefício que a reposição do colágeno traga para os fios? Se sim, o que o colágenoa é capaz de fazer aos cabelos e como conquistar esses efeitos?

Se você tem dúvidas sobre esse ponto e gostaria de realmente entender o papel do colágeno para os cabelos, então esse texto é para você. Aqui vamos mostrar exatamente o que essa proteína pode fazer para os seus cabelos e porque você precisa ter um bom nível de colágeno no corpo.

O que é o colágeno?

O colágeno é uma das proteínas mais importantes já produzidas pelo corpo ao longo de toda a nossa vida. Essa substância está presente em diversas estruturas do organismo. Além das células da pele, encontramos colágeno nos tendões, articulações, músculos, unhas e também nos cabelos.

Sim, você não leu ou entendeu errado. O colágeno está presente também em nossos cabelos e seu papel é o de manter as células dessas estruturas unidas, como uma espécie de cola. Ele é tão importante para a sustentação de tais organismos que podemos encontrar colágeno em até 30% de nosso corpo.

Como é uma proteína, o colágeno é produzido por nosso corpo, que o fabrica a todo vapor enquanto estamos vivendo o auge de nossa juventude, período que vai até meados dos 25 anos.

Depois dessa fase, a produção do colágeno começa a decair, 1% a cada ano, e os sinais de que envelhecemos começam a aparecer na pele. Mas, nos cabelos, esses sinais podem aparecer muito antes.

Sinais da falta de colágeno nos cabelos

Quando os níveis de colágeno no organismo começam a decair, os cabelos sentem esse efeito. Um primeiro sinal de que algo não vai bem é a queda excessiva dos fios. Afinal, como dissemos, o colágeno é a cola que mantém tudo no lugar.

Colágeno em falta se reflete também no brilho dos cabelos, que ficam opacos e sem vida. Além disso, os cabelos, nessa situação, costumam ficar muito secos, já que perdem boa parte da hidratação vinda do colágeno.

Quais os benefícios do colágeno para os cabelos?

O colágeno não é apenas uma cola que mantém as estruturas corporais unidas. Ele contém, dentro de si, inúmeras substâncias que ajudam a dar elasticidade e força aos cabelos. Ali podemos encontrar aminoácidos, prolina, glicina, arginina e hidroxiprolina.

Essa combinação, quando em níveis saudáveis, deixa os cabelos com aparência jovem, brilhantes e estimulam seu crescimento saudável. Nos fios, o colágeno atua junto com a elastina, dando forma e firmeza às fibras capilares, enquanto a elastina é responsável por dar a elasticidade, a resistência e a flexibilidade a que estamos acostumados.

Outra substância que costuma atuar em conjunto com o colágeno para fortalecer os cabelos é a queratina, presente na estrutura capilar. Esses dois elementos protegem os fios dos danos provocados por produtos ou procedimentos químicos. Como se sabe, descolorações, colorações, alisamentos e relaxamentos podem danificar os cabelos, deixando-os ressecados, quebradiços e excessivamente elásticos.

Além disso, o colágeno forma uma película de proteção ao redor dos cabelos, permitindo que estes permaneçam hidratados por muito mais tempo, deixando-os brilhantes, macios e ajudando ainda a reter água nos cabelos. O colágeno protege, também, dos efeitos nocivos do sol.

Como repor o colágeno para manter os fios sempre jovens?

Como sabemos, a partir dos 25 anos, nosso corpo começa a produzir menos colágeno, reflexo do envelhecimento natural. Por isso, nesta fase da vida, é importante começar a suplementação de colágeno, para manter seus níveis no organismo sempre equilibrados.

Uma boa alternativa para isso é o uso do colágeno hidrolisado, um produto extraído da proteína animal. Para que seja sintetizado pelo corpo e absorvido pelos cabelos, o colágeno sofre o processo de hidrólise, ou seja, ele recebe uma partícula de água que o torna solúvel.

Rico nas muitas substâncias que citamos há pouco (aminoácidos, prolina, glicina, arginina e hidroxiprolina), o colágeno trabalha junto com a elastina, trazendo todos aqueles benefícios a que nos referimos no tópico anterior.

Alimentação

Uma maneira interessante de garantir que os níveis de colágeno em seu organismo estejam sempre dentro da normalidade é fazer uma boa alimentação. Por isso, em sua dieta não podem faltar itens como carnes, ovos e gelatina.

Sim, para repor os níveis de colágeno utilizando a forma hidrolisada, um bom alimento é a gelatina. Aqui, o produto pode ser combinado com máscaras reconstrutoras ou queratina. Prefira sempre a gelatina sem sabor.

Quem acha esse tipo de reposição muito complexo, pode optar por produtos que podem ser ingeridos, como os suplementos ou, ainda, produtos capilares que já contam com níveis a mais de colágeno.

Como prevenir a perda de colágeno

Além do envelhecimento, que reduz naturalmente os níveis de colágeno em nosso corpo, existem alguns fatores externos que aceleram esse processo. Por exemplo, os produtos químicos presentes no cigarro, como a nicotina, comprometem os níveis de colágeno no corpo.

O mesmo pode ser dito dos raios ultravioletas. O excesso de sol danifica as fibras capilares e quebram as proteínas, alternando assim as taxas de produção natural do colágeno.

Por isso, além de fazer a suplementação correta, é importante adotar hábitos saudáveis, como não fumar e usar sempre um protetor solar para os cabelos.