Colágeno – O que ele faz para nossa pele?

COMPARTILHE AGORA MESMO
Colágeno – O que ele faz para nossa pele?
Avalie este post

Entre os suplementos alimentares, o colágeno é o queridinho da vez. Sites, propagandas em revistas, na televisão e também na internet propagam seus benefícios aos quatro ventos.

Esse produto seria capaz de, sozinho, devolver a firmeza da pele, deixando mulheres com mais de 30 anos com uma pele digna de adolescente. Por isso, as vendas de balas, colágeno em pó e cápsulas dispararam.

Todas as mulheres, sobretudo aquelas que já passaram da casa dos 30 anos, querem uma pele firme, jovem e sem nenhuma marca. Mas, afinal de contas, isso que dizem do colágeno é verdade? Ele faz realmente todos esses milagres? Afinal, o que o colágeno faz, de fato, para a nossa pele?

Se você já ouviu falar muito sobre essa substância e ainda não compreende muito bem seu funcionamento, ou duvida de tantos benefícios, então esse texto é para você. Aqui, contaremos de fato o que o colágeno faz por sua pele e porque você precisa dele agora mesmo.

O que é o colágeno?

O colágeno é uma proteína produzida pelo próprio corpo, sintetizada principalmente a partir dos alimentos que ingerimos, por isso é importante ter uma dieta equilibrada, que contemple todos os grupos alimentares e produtos ricos em vitaminas e sais minerais.

Presente em aproximadamente 25% de todas as proteínas existentes no organismo, o papel do colágeno é sustentar as células, mantendo-as unidas nos ossos, nas cartilagens, nos ligamentos e nos tendões.

No entanto, como em todos os processos envolvendo a produção de substâncias vitais para nosso desenvolvido e qualidade de vida, o corpo passa a produzir menos colágeno quando envelhecemos.

No caso, o decréscimo de produção começa a ser percebido a partir dos 25 anos, que é quando entramos na idade adulta. Essa redução é gradual, de 1% a cada ano.

O que o colágeno faz por nossa pele?

Quando em níveis adequados, o colágeno opera uma verdadeira revolução em nossa pele, tornando a mais hidratada, mais brilhante e até mesmo mais macia. E, quando combinada a outros elementos, esses efeitos são ainda melhores.

Por exemplo, no caso de uma alimentação rica em vitaminas A, C, E e zinco, com propriedades antioxidantes, há uma diminuição do envelhecimento, principalmente o precoce, reduzindo também rugas na região frontal do rosto e diminuição dos poros, além de manter sua pele sempre hidratada.

O colágeno ajuda, ainda, a reduzir o aparecimento de celulite, estrias e flacidez, importante não apenas para as mulheres que estejam na faixa dos 40 anos, como também aquelas que estão em processo de emagrecimento e lidam com os efeitos da perda de peso.

Quando é preciso começar a reposição de colágeno?

O consenso indica que a reposição do colágeno deve começar a partir dos 25 anos, que é quando o corpo começa, de fato a envelhecer.

No entanto, você pode começar essa posição quando notar o surgimento dos seguintes sinais: flacidez na pele, acompanhada de falta de elasticidade, surgimento de rugas, aparecimento de linhas de expressão e ressecamento da pele.

Como fazer essa reposição do colágeno?

A reposição do colágeno pode começar com uma boa alimentação, englobando todos os elementos que ajudam na produção dessa proteína pelo corpo. Não devem faltar na dieta alimentos como carnes vermelhas, peixes, ovos, leite e derivados como iogurtes, queijos brancos e frango sem pele.

É importante também consumir alimentos ricos em vitamina C, vitamina E, cobre, selênio, zinco e silício, mesmo para os vegetarianos.

No entanto, além de uma boa alimentação, é recomendável fazer uma suplementação com colágeno, para que esse nível seja equilibrado e sua pele possa aproveitar os benefícios prometidos pelo produto.

Formas de uso

A suplementação de colágeno pode ser feita em diferentes formas. Atualmente, existem produtos como pó, balas, chocolates, shakes, gelatinas, chás, iogurtes ou cápsulas ricos em colágeno.

Cada um desses produtos deve ser consumido de acordo com a posologia indicada pelo profissional de saúde. No entanto, pesquisas comprovam que o colágeno em pó é a forma mais eficaz de reposição.

Esse produto é mais eficaz, pois é rapidamente absorvida pelo corpo e contém alta quantidade de colágeno, dando mais firmeza e elasticidade à pele. Já a gelatina é uma das menos eficientes formas de reposição de colágeno, pois contém pouca quantidade da substância.

No entanto, quem opta pela reposição em cápsulas deve ingerir uma ou duas cápsulas do produto por dia, com um copo de água.

Além destas formas, existem também cosméticos que incluem colágeno em sua formulação. Esses produtos são ainda mais eficazes do que o colágeno ingerido, porque agem progressivamente nas camadas mais profundas da pele. 

Tratamentos estéticos

Além do suplemento ingerido ou sob a forma de cosméticos, a reposição do colágeno pode ser feita também com o auxílio de tratamentos estéticos. Alguns deles auxiliam na reposição do colágeno, pois estimulam o corpo a produzir essa proteína.

Um deles é a radiofrequência. Nesse tratamento, a pele recebe ondas de calor que aquecem os tecidos e estimulam a produção de novas fibras de colágeno. Esse tratamento é muito utilizado não apenas para dar firmeza à pele, mas também para combater a celulite e a gordura localizada, graças ao papel do colágeno.

Outra técnica estética que ajuda a repor o colágeno da pele é o laser de CO² fracionado. Neste caso, o tratamento remove a camada superficial da pele, instigando o corpo a produzir novas células e estimulando assim a produção do colágeno. Esse estímulo deixa não só a pele mais firme, como também retira rugas e linhas de expressão.

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *